O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou, nesta terça-feira (3), que o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), age como o “imperador do Japão”. Segundo o petista, o parlamentar defende o semipresidencialismo para retirar os poderes da Presidência e ter controle completo sobre o orçamento.

– Ele age como se fosse o imperador do Japão. O que ele quer é poder mandar, inclusive, na administração do orçamento, que é aprovado pela Câmara, que é aprovado pelo Congresso. O orçamento tem que ser administrado pelo governo e é para isso que o governo é eleito. E é o governo que decide dar cumprimento ao orçamento aprovado pela Câmara, em função do regramento financeiro do estado brasileiro – declarou.

Lula ainda fez um apelo pela eleição de senadores que compartilhem de sua visão para se opor a Lira.

– Se a gente não eleger uma maioria de senadores comprometidos com o discurso que temos aqui, a gente ganha as eleições e o atual presidente da Câmara continua como imperador. Ele já está querendo criar o semipresidencialismo. Ele já quer tirar o poder do presidente para que o poder fique na Câmara dos Deputados – assinalou.

As declarações ocorreram durante evento organizado por Paulinho da Força, presidente do Solidariedade. A ocasião oficializou o apoio do partido à pré-candidatura de Lula à Presidência. No evento, o petista garantiu que tomará posse do cargo no próximo ano.

– Eu não penso que já ganhei as eleições, porque se tem alguém neste país que tem experiência de eleição presidencial sou eu. Mas eu posso dizer uma coisa: se prepare porque nós vamos tomar posse na Presidência da República no dia 1º de janeiro de 2022 – completou.

Fonte: Pleno News