Nesta sexta-feira (29), o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), falou sobre as eleições que ocorrerão neste ano no Brasil e disse que a Justiça Eleitoral não irá “aceitar a atuação de milícias digitais” no pleito, nem “notícias fraudulentas sobre supostas fraudes” nas urnas. A declaração ocorreu durante uma palestra promovida pelo Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro.

Moraes assumirá a presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em agosto deste ano, pouco antes das eleições.

– Não vamos aceitar a atuação de milícias digitais nas eleições de 2022, não iremos aceitar fake news, notícias fraudulentas sobre supostas fraudes (…) Aqueles que pretenderam de qualquer forma colocar em dúvida o pleito eleitoral, atacar a democracia, serão combatidos com a força da Constituição, com a força da Lei, com a independência e autonomia do Poder Judiciário – apontou.

Durante a palestra, Moraes também defendeu as urnas eletrônicas e disse que notícias sobre fraudes não foram comprovadas.

– Aqueles que dizem o contrário, ou dizem por ignorância, ou por má-fé, e às vezes pelas duas coisas. (…) Juízes eleitorais devem, assim como eu e todos os membros do TSE, se sentir absolutamente indignados com esse discurso fraudulento, mentiroso, criminoso de tentar desqualificar uma das grandes conquistas do Brasil, que é a conquista da lisura nas eleições com as urnas eletrônicas – ressaltou.

Fonte: Pleno News