Um grupo de 40 influenciadores digitais evangélicos foi recebido, nesta quinta-feira (21), pelo presidente Jair Bolsonaro e pela primeira-dama Michelle Bolsonaro, no Palácio da Alvorada. No entanto, vários usuários das redes sociais criticaram os influenciadores, usando a tag #VotoCristaoNaoSeVende.

Os influenciadores foram acusados de terem sido “usados politicamente” pelo presidente da república.

No Twitter, a vereadora cristã Iza Vicente (REDE) foi uma das pessoas que reclamou da presença do grupo no Palácio da Alvorada.

– Não dá para ser aliado de um governo que usa trechos bíblicos para defender absurdos. Para cristãos a verdade que liberta é Jesus, não o governo Bolsonaro. Usar o poder para impor nossa fé para pessoas é contrário à essência do Evangelho – escreveu a parlamentar.

Um usuário do Twitter chamado ZéBruno falou em golpe.

– O golpe tá aí cai quem quer. Este papo de “convite para falar de Deus” precisa ser discernido, pois pode ser um pretexto para outra coisa. Por que chamar influencers? Porque estamos em época de eleição, e ter o apoio desta turma é muito importante para reeleição – apontou.

O encontro, solicitado pelo próprio chefe do Executivo, contou com oração profética e momento de louvor conduzido por Gabriela Rocha.

Os jovens fazem parte do evento O Retiro, que reúne jovens cristãos engajados nas redes sociais. O movimento é idealizado pelo pastor Guilherme Batista.

– Nós viemos a Brasília, gente, para poder participar de uma conferência extraordinária com o pastor JB Carvalho e fomos convidados pelo presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, e a primeira-dama, [que] vão nos receber hoje à tarde em um bate-papo super top – declarou Batista.

Entre os presentes, estavam a cantora Gabriela Rocha e influencers como Letícia Tavares, Jey Reis, Lucas Teodoro, Ricardo Hong e Ingred Silveira.

 

Fonte: Pleno News