Nesta segunda-feira (18), o empresário Luciano Hang fez uma live ao lado de uma funcionária da rede de lojas Havan, que sofreu agressão porque estava com a camiseta da empresa. Stefany Morais foi atacada na última sexta-feira (15) pela ex-candidata a vereadora do Partido dos Trabalhadores (PT), Adriana Menezes.

Hang levou flores e elogiou a colaboradora.

– Fiz questão de sair de Santa Catarina e vir para cá. (…) Fiz questão de sair de Santa Catarina porque nós não podemos deixar que pessoas maldosas utilizem do seu poder. (…) Nós temos 22 mil colaboradores e você é muito jovem e está há 10 meses conosco. Você tem que ter orgulho porque trabalha; estava trabalhando na sexta-feira e ela [Adriana Menezes] não estava trabalhando, mas se utiliza de Bolsa Família, Auxílio Emergencial. Ela pega dinheiro do governo, mas você trabalha. Eu também estava trabalhando na sexta-feira, estive na nossa matriz – disse o empresário.

Stefany agradeceu o apoio. Ela disse que ama trabalhar na loja da Havan de Jundiaí (SP) e revelou que já conseguiu comprar um imóvel.

A funcionária falou sobre o primeiro ataque que sofreu.

– O primeiro ataque foi em 23 de março. Ela não me agrediu, só verbalmente. Começou no ponto. Ela viu minha camiseta – explicou.

Ela revelou que outros colegas de trabalho já sofreram agressões.

– Não foi só comigo. Acontece isso com vários colaboradores, que já foram xingados.

Luciano Hang pediu que os demais empregados filmem e enviem as imagens para ele. Ele apontou a intolerância dos simpatizantes de partidos de esquerda.

– Essa é a verdadeira esquerda, que prega uma coisa e faz outra. (…) Trabalhar, malandragem, vale a pena – falou o empresário.

ENTENDA O CASO
Na última sexta-feira (15), Stefany Morais foi vítima de agressão física e verbal, em Jundiaí. Ela estava no transporte público, indo para o trabalho, quando Adriana Menezes, a agrediu. Segundo a assessoria da empresa, a funcionária foi atacada por estar vestindo o uniforme da Havan, com as cores verde e amarelo.

É a segunda vez que Adriana, que concorreu ao cargo de vereadora pelo PT nas últimas eleições municipais, agride a mesma colaboradora da Havan. Ambos os crimes são comprovados em vídeos. Um Boletim de Ocorrência foi registrado sobre o fato.

A Havan afirmou que está prestando todo apoio para a colaboradora e ressalta que entrará com todas as medidas judiciais cabíveis para que o ato de intolerância e desrespeito não passe impunemente.

– A família Havan está ao lado da Stefany. Ela está há 10 meses na empresa, entrou como operadora de caixa e já foi promovida a vendedora. É inadmissível que alguém use de violência contra uma pessoa que está indo trabalhar e em busca do seu pão de cada dia. Prezamos diariamente pelo cuidado e integridade de cada um dos mais de 22 mil colaboradores. Condenamos todo tipo de crime e não vamos tolerar agressões desta natureza, que configuram atos de intolerância política, o que é muito grave – ressaltou o dono da Havan, Luciano Hang.

  

Fonte: Pleno News