A China identificou uma nova variante do coronavírus na cidade de Suzhou, a menos de 70 quilômetros de Xangai. Segundo informações do Global Times, a cepa se originou da já conhecida Ômicron. O caso foi descoberto por meio de sequenciamento genético em um paciente que apresentou sintomas leves.

Conforme os dados de autoridades sanitárias, a variante não corresponde aos outros coronavírus que têm atingido o país. Ela também não é semelhante a nenhuma das outras já registradas no GISAID, iniciativa científica global que reúne os sequenciamentos das mutações Covid-19 já identificadas ao redor do mundo.

Segundo o Centro de Controle e Prevenção de Doenças, a cidade de Suzhou já iniciou as devidas investigações epidemiológicas e sequenciamento dos casos na região. Conforme informações do órgão, a maioria das infecções vêm de outras províncias e cidades.

Além da infecção em Suzhou, há um caso na cidade de Dalian, no norte do país, que também não corresponde a nenhum coronavírus na China. A informação foi divulgada pelo governo municipal.

O país asiático tem vivido uma nova onda de casos, acumulando 13 mil novas infecções em 24 horas, no sábado (2), grande parte da variante Ômicron. Quase 12.000 deles foram rotulados como assintomáticos.

– São 1.455 pacientes com sintomas, 11.691 casos assintomáticos e nenhuma morte relatada – explicou a Comissão Nacional da Saúde (CNS).

Fonte: Pleno News