Em conversa com jornalistas nesta segunda-feira (21), o presidente Jair Bolsonaro falou do recuo do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), sobre o bloqueio do aplicativo de mensagens Telegram. Ele explicou que a Advocacia-Geral da União (AGU) recorreu do bloqueio e que Moraes sabia que iria perder no plenário.

O bloqueio do Telegram foi determinado por Moraes na semana passada. A decisão atendeu a um pedido da Polícia Federal (PF) e teve por base o descumprimento de medidas judiciais por parte da empresa. Após a determinação, a empresa se desculpou e cumpriu as medidas determinadas pelo STF, o que levou Moraes a recuar da medida.

Ao comentar a medida, Bolsonaro disse que já havia “uma jurisprudência” na Corte favorável ao Telegram.

– O nosso AGU, Bruno Bianco, entrou com uma ação no sábado (…) A ação caiu para a ministra Rosa Weber, que já era autora de uma jurisprudência. Ou seja, o Alexandre iria perder o plenário e resolveu recuar – apontou.

O presidente então lamentou que Moraes iria prejudicar a população apenas para tentar resolver uma coisa.

– Eu lamento que você, ao tentar resolver uma coisa, vai prejudicar todo mundo. Uma das causas é retirar do ar uma live minha no Telegram. Alexandre de Moraes quer que eu tire? Eu tiro agora, tem problema nenhum – ressaltou.

Fonte: Pleno News