A deputada federal Tabata Amaral (PSB-SP) afirmou em entrevista que, apesar da vantagem de Luiz Inácio Lula da Silva nas pesquisas eleitorais, o pleito ainda não está decidido. Sobretudo, por que o presidente Jair Bolsonaro vem evoluindo nas intenções de voto.

Para ela, é uma postura “arrogante” achar que Bolsonaro já foi vencido.

– É muito importante que a gente entenda que Bolsonaro não foi vencido ainda. Eu estou especialmente preocupada com as últimas pesquisas. Eu acho muito arrogante assumir que ele já perdeu – afirmou em entrevista ao portal Uol News.

Tabata também reforçou sua oposição à formação de uma federação entre o PSB e o PT – os partidos vinham negociando uma possível “frente progressista” para estas eleições. Para ela, o PSB ficaria à margem do PT, caso houvesse a união dos partidos.

– Quando a gente fala de um partido grande, esse caminho é mais difícil em relação a siglas menores. Você fala de uma federação que faz um único partido. E um partido tão grande como o PSB, na minha opinião, não precisa – destacou.

Ainda assim, Tabata não descarta um possível apoio da legenda ao Partido dos Trabalhadores.

– A discussão sobre federação é uma, a discussão sobre possíveis coligações é outra. O fato que o PSB não vai federar com PT não significa que o PSB não vai estar na chapa do Alckmin como vice do Lula, que não podemos ter uma única candidatura de Haddad e Márcio França – indicou.

Questionada sobre os candidatos que deve apoiar nestas eleições, a deputada foi taxativa em sua oposição ao atual governo.

– Meu voto não está definido, falo como cidadã, mas tenho clareza de que vou estar do lado oposto a Bolsonaro – disse.

Fonte: Pleno News