O ministro das Relações Exteriores, Carlos França, disse nesta terça-feira (8) que o Brasil quer ajudar a estabelecer a paz na Ucrânia, mas que a postura brasileira diante do conflito no país do Leste Europeu será de “imparcialidade”. A afirmação foi feita pelo ministro durante uma coletiva em Lisboa, capital de Portugal.

– A posição do Brasil é clara. Estamos do lado da paz mundial. Nós pensamos que isso [paz] se atinge ao encontrar uma saída [para o conflito] e não apontando o dedo (…). Temos uma posição de equilíbrio, e não uma posição de indiferença, mas sim de imparcialidade – declarou o chanceler.

A posição do chanceler brasileiro reforça a postura de neutralidade que o presidente Jair Bolsonaro tem defendido desde o início do conflito. Na última sexta-feira (4), Bolsonaro disse que o Brasil terá uma postura de equilíbrio, isenção e respeito a todos, sem entrar em uma aventura. Antes, ele já havia afirmado que o país não escolheria um lado.

– Estamos conectados com o mundo todo, e o equilíbrio, a isenção e o respeito a todos se faz valer pelo chefe do Executivo. O Brasil não mergulhará numa aventura, o Brasil tem o seu caminho, respeita a liberdade de todos, faz tudo pela paz, mas, em 1° lugar, temos que dar exemplo para isso – disse o líder durante um evento de assinatura dos contratos de concessão de rodovias.

Fonte: Pleno News