O governo de Cuba criticou neste sábado (19) a “histeria propagandística” dos Estados Unidos contra a Rússia no contexto da crise na Ucrânia.

O ministro das Relações Exteriores cubano, Bruno Rodríguez, alfinetou os EUA um dia depois da visita do vice-primeiro-ministro russo, Yuri Borisov, a Havana.

– Rejeitamos veementemente a histeria propagandística e comunicacional desencadeada pelo governo dos EUA contra a Rússia – declarou Rodríguez no Twitter.

O chanceler cubano acrescentou que Cuba se “opõe firmemente” à “expansão da Otan até as fronteiras deste país irmão”, em alusão à Rússia.

Em comunicado sobre a visita de Borisov, o Ministério das Relações Exteriores cubano já havia manifestado “solidariedade” com a Rússia diante das “constantes campanhas de desinformação e guerra de propaganda” dos EUA.

O governo mostrou oposição às “sanções unilaterais e injustas” do Ocidente contra Moscou e à extensão da Otan para o Leste, em referência à possível incorporação da Ucrânia, que vários aliados rejeitaram.

*EFE

Fonte: Pleno News