O presidente Jair Bolsonaro sancionou, na última sexta-feira (21), com vetos, o Orçamento de 2022. A oficialização da Lei Orçamentária de 2022 foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira (24). No total, as receitas foram estimadas em R$ 4,7 trilhões, sendo R$ 1,9 trilhão para refinanciamento da divida pública.

O Orçamento deste ano estima um déficit primário de R$ 79,3 bilhões, montante inferior ao previsto inicialmente pelo governo federal, de R$ 170,5 bilhões. A medida também estabelece uma previsão orçamentária de R$ 89,1 bilhões para o Auxílio Brasil, novo programa social lançado pelo governo, e de R$ 1,7 trilhão de previsão do teto de gastos.

No domingo (23), ao divulgar uma nota confirmado a sanção do Orçamento, o Planalto justificou que foi necessário “vetar programações orçamentárias com intuito de ajustar despesas obrigatórias relacionadas às despesas de pessoal e encargos sociais”. Publicados nesta segunda-feira, os vetos resultaram em um total de R$ 3,1 bilhões.

Fonte: Pleno News