O presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar, nesta quarta-feira (12), os ministros Luís Roberto Barroso e Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF). Para ele, os ministros querem que Lula seja eleito neste ano.

– Quem é que esses dois pensam que são? Quem eles pensam que são? Vão tomar medidas drásticas dessas ameaçando, cassando liberdades democráticas, nossa liberdade de expressão, porque eles querem assim, porque eles têm um candidato. Os dois, nós sabemos, são defensores do Lula, pô! Querem o Lula presidente – disse Bolsonaro em entrevista à Gazeta Brasil.

As críticas de Bolsonaro foram direcionadas às decisões que os ministros tomaram no âmbito do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O chefe do Executivo rebateu a declaração recente de Barroso, presidente do TSE, de que surgiram “terroristas verbais” que atacam a democracia.

– De terrorismo ele entende. Ele defendeu o terrorista Cesare Battisti – disse em referência ao italiano acusado de terrorismo que foi extraditado pelo Brasil em 2018.

Ainda sobre Barroso, Bolsonaro questionou que crimes ele teria cometido e que fake news teria criado.

– Falam que tem um gabinete do ódio. Me apresente uma matéria que seria do gabinete do ódio – pediu.

Bolsonaro também acusou Moraes de “jogar fora das quatro linhas” da Constituição, ao cassar o mandato do deputado estadual Fernando Francischini por divulgação de fake news sobre as urnas eletrônicas nas eleições de 2018.

Fonte: Pleno News