Neste sábado (20), o coordenador das prévias do PSDB, Marcus Pestana, expressou abertamente seu apoio ao governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, para ser o nome do partido nas eleições presidenciais de 2022.

Em mensagem enviada a aliados, ele afirmou reconhecer o trabalho de João Doria (PSDB) e Arthur Virgílio (PSDB), mas crê que seja hora de pensar em uma candidatura “vitoriosa”.

– Meu reconhecimento ao excelente trabalho do Governador João Doria à frente de SP e ao Prefeito Arthur Virgílio, líder histórico do partido. Mas agora é hora de pensar na construção de uma candidatura vitoriosa das forças democráticas. E o nome é Eduardo Leite 453 – declarou, segundo informações do Poder 360.

Sua manifestação de apoio a Leite também foi anunciada no Twitter, onde Pestana classificou o governador gaúcho como o “melhor nome” para liderar o PSDB.

– Após cumprir nos últimos meses meu papel ao lado do senador José Aníbal, como coordenador das prévias, elaborando as regras, organizando debates, julgando recursos, venho como fundador, ex-deputado e militante do PSDB manifestar meu apoio a Eduardo Leite, como o melhor nome para nos liderar em 2022! – escreveu Pestana.

 

Em sua avaliação, a jovem energia de Leite demonstra maior potencial para assumir uma terceira via à polarização.

– Eduardo Leite combina a energia da juventude com a experiência acumulada na Prefeitura de Pelotas e no Governo do RS. Eduardo tem possibilidades maiores de unificar o Centro Democrático e liderar uma alternativa à atual polarização radical e estéril.

Vale lembrar que, na última sexta-feira (19), o senador José Aníbal, que presidiu a comissão de prévias, também expressou apoio a Leite.

Segundo informações do colunista Igor Gadelha, do portal Metrópoles, as declarações irritaram os aliados de Doria, que usaram o anúncio de Pestana e Aníbal para denunciar “parcialidade” dos coordenadores.

– Impressionante. As raposas estavam dentro do galinheiro. O presidente e o coordenador da Comissão de Prévias, como se não bastasse terem elaborado as regras, que foram constantemente alteradas com o jogo em andamento, e julgado os recursos, ainda por cima registram a vergonha imposta ao PSDB – reclamou Wilson Pedroso, coordenador da campanha de Doria.

Em sua avaliação, o caso representa um tipo de “deboche” com filiados da sigla.

– É como se o Presidente do TSE, um dia antes da eleição, declarasse voto em um dos candidatos. É debochar da cara dos filiados do PSDB – acrescentou.

A definição do candidato do PSDB à Presidência será realizada no próximo domingo (21).

Fonte: Pleno News