Nesta segunda-feira (12), o deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) falou o tempo em que ficou preso por determinação do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), e sobre a atuação do presidente Jair Bolsonaro na questão. Em entrevista à TV Jovem Pan News, o parlamentar afirmou que o presidente Jair Bolsonaro fez tudo o que pode para evitar sua prisão.

A decisão de libertar o parlamentar partiu do próprio Moraes que também estabeleceu algumas medidas. Daniel Silveira não poderá utilizar as redes sociais e está proibido “de ter qualquer forma de acesso ou contato com os demais investigados”. O deputado estava preso desde junho.

Sobre a prisão, Daniel Silveira revelou que o não foi abandonado por Bolsonaro.

– Eu queria até esclarecer: Muitas pessoas disseram ‘ah, o presidente abandonou o Daniel’. Não, o presidente não me abandonou hora alguma. Sempre é muito solícito a minha equipe. Mantenho contato; ele sempre manteve contato. Evidentemente, uma vez que eu fui encarcerado, eu não pude ter mais contato. Mas o presidente sempre fez tudo o que estava ao alcance dele. E faria mais, se mais coisas tivessem que ser feitas – ressaltou.

Silveira também lembrou que Bolsonaro revogou a Lei de Segurança Nacional (LSN).

– Ele [Bolsonaro] revogou a própria LSN [Lei de Segurança Nacional], mais com base nessas prisões ‘ilegais’, porque ele é militar e não revogaria (…) Aquela lei não era para ser para perseguições políticas. Ela começou a ser aplicada. O presidente é um excelente amigo e tem feito muito – apontou.

Fonte: Pleno News