O advogado do presidente Jair Bolsonaro, Frederick Wassef, revelou que o Tribunal Regional Federal da 1ª Região, em Brasília, vai reabrir o caso Adélio Bispo de Oliveira. Adélio foi o autor da facada contra Bolsonaro, em 2018, em Juiz de Fora (MG). A informação é do portal Metrópoles.

Wassef considerou a medida “uma vitória do Brasil e da democracia”. Para o advogado, é possível que novas informações sejam incluídas nos autos junto com as evidências já coletadas pela Polícia Federal.

Adélio Bispo está preso na Penitenciária Federal de Campo Grande. Ele foi indiciado pelo crime de “atentado pessoal por inconformismo político”, descrito no artigo 20 da Lei de Segurança Nacional.

A tipificação afirma que: “Devastar, saquear, extorquir, roubar, sequestrar, manter em cárcere privado, incendiar, depredar, provocar explosão, praticar atentado pessoal ou atos de terrorismo, por inconformismo político ou para obtenção de fundos destinados à manutenção de organizações políticas clandestinas ou subversivas. Pena: reclusão, de 3 a 10 anos”.

Fonte: Pleno News