O jogador Maurício Souza continua dando sinais de que a polêmica em que se envolveu nas redes sociais – e que resultou na sua demissão do Minas Tênis Clube – não está afetando sua vida de forma negativa. Após receber grande apoio na web, Maurício afirmou que os ataques dos progressistas não irão “abalar” seu humor.

– Minha cabeça é muito forte, muito boa, graças a Deus. Dormi tranquilo. Nem uma final olímpica com aquele Maracanãzinho lotado me afetou. Imagina se uma “lacrosferazinha” vai me abalar. Jamais! Fiquei firme, sossegado, sabendo que Deus tem coisa melhor pra mim – disse o jogador em entrevista ao canal do YouTube Pilhado, do jornalista esportivo Thiago Asmar.

O atleta também destacou que, apesar de sua demissão, sua maior preocupação é com o envolvimento de sua família na polêmica.

– Eu sei que time, para mim, não vai faltar. O que me incomoda e me incomodou é a minha família, meu bem maior… Isso aí me arrebentou. Mas eu fiquei tranquilo, fiquei sereno – disse.

Questionado sobre a postura do técnico da seleção brasileira de vôlei, Renan Dal Zotto, que fechou as porta do time para Maurício após suas declarações conservadoras, o jogador tentou minimizar.

– Não esperava, não. Mas é complicado. Ele se encontrou numa sinuca de bico. Essa galera não prejudica somente um atleta. Ela faz com que o atleta ou a pessoa, o trabalhador, perca totalmente a estrutura dele. É no clube, é na seleção, é na vida particular, nos negócios… Os caras querem te deixar no zero. A vontade e a alegria deles é isso. E eu sei a pressão que talvez ele estivesse sentindo naquele momento, aquela onda de negatividade em cima dele, e talvez por isso ele tenha falado o que falou – concluiu.

Fonte: Pleno News