O presidente Jair Bolsonaro considera fazer uma visita diplomática ao presidente da Rússia, Vladimir Putin. O encontro poderá ocorrer no final de novembro deste ano, em Moscou.

A possibilidade do encontro entre os chefes de Estado foi confirmada pelo chanceler brasileiro, Carlos França, ao colunista Jamil Chade, do UOL. França, no entanto, ressaltou que uma eventual piora na pandemia de Covid-19 pode frustrar os planos do governo brasileiro.

Ambos os presidentes possuem pontos de vista em comum no que tange a pautas progressistas.

Em um discurso realizado em 21 de outubro, Putin comparou as discussões atuais com as tentativas comunistas de pautar debates nos anos 20. De acordo com o líder russo, existe uma tentativa de abolir conceitos como homem e mulher.

– Quem ousar mencionar que os homens e as mulheres existem de fato, o que é um fato biológico, corre o risco de ser alvo de um ostracismo. Isso não é novidade. Na década de 1920, os chamados Kulturtraegers soviéticos também inventaram algumas notícias acreditando que estavam a criar uma nova consciência e a mudar os valores dessa forma. Chamando as coisas pelos seus nomes, isso beira um crime contra a humanidade, e isso está a ser feito em nome e sob a bandeira do progresso – declarou Putin.

Fonte: Pleno News