A disputa pelas prévias do PSDB azedou de vez a relação entre os governadores Eduardo Leite, do Rio Grande do Sul, e João Doria, de São Paulo. Recentemente, Leite rebateu as acusações da chapa de Doria de que teria cometido fraude no diretório paulista do PSDB.

Aliados do gaúcho acusam Doria de ter filiado prefeitos e vice-prefeitos do interior de São Paulo após o fechamento do prazo estipulado pelo regimento do partido. A suposta ação de Doria teria objetivo de angariar votos dos novos integrantes para as prévias. Segundo a norma do PSDB, apenas filiados até 31 de maio de 2021 teriam direto a voto nas prévias.

Doria não gostou da acusação, e disse que o governador do RS estava “chorando” antecipadamente.

A acusação de aliados de Leite surgiu após o presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo, anunciar a suspensão de 92 filiações da lista de inscritos para votar nas prévias. Uma comissão interna irá analisar caso a caso das filiações suspensas.

Leite rebateu as ironias de Doria.

– É um episódio lamentável, mas a decisão tomada demonstra que as provas são muito fortes e espero que sejam tomadas as devidas providências. Não tem choro, não tem tentativa de manchar nada. Pelo contrário: democracia é o império das regras do jogo para que possamos conviver entre as diferenças. Não chamo isso de choro, chamo de ética – disparou.

Fonte: Pleno News