No final da tarde desta quarta-feira (27), o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), recebeu o relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid. O documento foi entregue pessoalmente por um grupo de parlamentares.

O texto, aprovado por 7 votos a 4 na noite de terça-feira (26), pede o indiciamento de 78 pessoas e de duas empresas. Um dos nomes na lista é o do presidente Jair Bolsonaro.

Antes de receber o documento, Pacheco afirmou que sempre deu autonomia à comissão.

– Neste instante, reiterando o que sempre foi a posição do presidente deste Senado de conferir à CPI como órgão do Senado a autonomia e a independência para se desincumbir de ordem investigativa contra todos aqueles que precisam ser investigados para responder por ações e omissões durante a pandemia – destacou.