O presidente Jair Bolsonaro é esperado no prédio do Ministério da Economia na tarde desta sexta-feira (22) para se reunir com o ministro Paulo Guedes, em meio a dúvidas levantadas sobre a permanência do ministro no posto de chefe da equipe econômica.

Integrantes da comitiva do chefe do Executivo encontram-se na sede do Ministério. As agendas das autoridades não previam o encontro.

O rumores se fortaleceram após o pedido de demissão de quatro secretários do Ministério da Economia nesta quinta-feira (21). O presidente Jair Bolsonaro chegou a garantir, em declaração à CNN Brasil, que o ministro Paulo Guedes continua no governo.

Bruno Funchal, que pediu demissão do cargo de Secretário do Tesouro e Orçamento, era um dos que mais resistiam à ideia da revisão do teto. Além dele, também pediram afastamento o secretário do Tesouro Nacional, Jeferson Bittencourt, e os secretários adjuntos de Funchal e de Bittencourt, respectivamente Gildenora Dantas e Rafael Araújo.

Na mesma ocasião em que defendeu a permanência de Guedes, Bolsonaro também confirmou que, além do Auxílio Brasil, o governo também irá disponibilizar um “auxílio caminhoneiro”, no valor de R$ 400, para frear os impactos do aumento nos combustíveis para os motoristas. De acordo com ele, o mercado fica “nervosinho”.

Fonte: Pleno News