Os senadores de oposição da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19 fizeram um acordo para protocolar um pedido de impeachment contra o procurador-geral da República (PGR), Augusto Aras, caso ele não acate, de forma integral, todas as demandas do relatório final da Comissão. A informação é do colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo.

Aras deverá receber o documento na próxima quarta-feira (27), um dia após a votação do texto e será responsável pela análise dos nove crimes que a CPI acusa o presidente Jair Bolsonaro de ter cometido, além das acusações contra os filhos do presidente, Flávio e Eduardo Bolsonaro, contra quatro ministros de Estado e contra outros cinco deputados federais, todos com foro privilegiado.

Os senadores estão decididos a levar as decisões do relatório adiante e também formaram um consenso para pedirem o cumprimento do relatório diretamente ao Supremo Tribunal Federal (STF), por meio de uma ação penal subsidiária, no caso de haver omissão ou procrastinação por parte do PGR, ou no caso de Aras decidir arquivar as recomendações do relatório.

Caso peçam o impeachment de Aras, o grupo deverá alegar que o PGR negligenciou o trabalho do que consideram “a CPI mais importante da história do Congresso”.

Fonte: Pleno News