Senadores que não fazem parte do grupo majoritário da CPI da Covid-19, o chamado G7, devem apresentar ao menos três relatórios finais alternativos ao do relator do colegiado, o senador Renan Calheiros (MDB-AL), que será lido na sessão desta quarta-feira (20).

Os textos, que serão intitulados como “voto em separado”, devem ser protocolados pelos senadores Marcos Rogério (DEM-RO), Luiz Carlos Heinze (PP-RS) e Eduardo Girão (Podemos-CE), parlamentares que se opuseram à condução da cúpula da CPI durante os seis meses de atuação do colegiado.

Vice-líder do governo no Senado, Rogério deve apresentar um relatório com a visão oficial do Palácio do Planalto sobre a CPI. Já o de Heinze, que também é da base do governo, deve focar mais especificamente em protocolos contra a Covid-19. Girão, por sua vez, que se classifica como independente, prometeu apresentar um relatório paralelo também em uma linha de independência.

Fonte: Pleno News