O jornalista Boris Casoy fez uma análise das declarações do ex-presidente Lula em defesa do governo cubano. Para o comunicador, o apoio do petista a regimes autoritários pode levá-lo a perder as eleições em 2022.

– O professor Lula bota as suas manguinhas de fora, defendendo o regime cubano onde não tem liberdade, onde falta tudo. O regime faliu. O comunismo é um laboratório que mostra como o comunismo se transforma em um instrumento autoritário totalitário e como esmaga a população.

Casoy criticou o ex-presidente e seus apoiadores que culpam o embargo econômico dos Estados Unidos pela repressão no país caribenho.

– O Lula deu um pau nos Estados Unidos na questão de Cuba. Cuba prendeu 150 pessoas, já morreu uma nas manifestações, o pessoal lá clama por comida, liberdade, vacina, não tem nada. Os petistas que apoiam Cuba estão em silêncio ou então dizem que Cuba tem razão com essa mentira de que é culpa dos Estados Unidos – declarou o comunicador.

Casoy declarou também que “tudo o que o PT reclama que aqui é deficiente” Cuba não tem, e disse que petistas usam “dois pesos e duas medidas”.

– A população estava apenas pedindo liberdade. Os petistas estavam chamando esse pessoal de “delinquente”. São milhares de pessoas explodindo em todos os municípios cubanos clamando por liberdade. (…) Cuba está começando a cair, o regime comunista não funciona. Os comunistas brasileiros e os petistas que se aproximam do comunismo, e aí eu incluo o Lula, estão totalmente equivocados. Usam dois pesos e duas medidas.

O comunicador recordou que, além de defender o regime cubano, o ex-presidente elogiou o Partido Comunista Chinês e apoiou o governo da Venezuela.

– Acorda, professor Lula. Vai perder a eleição com essa história – alertou.

Minutos antes, o jornalista também advertiu o presidente Jair Bolsonaro por recentemente sugerir que não haverá eleições em 2022 caso o voto impresso auditável não seja aprovado. Para Casoy, que também é defensor da mudança no sistema eleitoral, o presidente não deve agir com “impulsividade”.

– O senhor presidente deve conter. O senhor carrega a responsabilidade de milhões de votos, o senhor é o presidente da República, merece todo o respeito, tem sido desrespeitado muitas vezes, mas de vez em quando extravasa os limites do copo. Tem que tomar cuidado, presidente da república – declarou.

Fonte: Pleno News