O presidente Jair Bolsonaro minimizou os recentes embates com a CPI da Covid-19 e o Supremo Tribunal Federal, sobretudo com o ministro Luís Roberto Barroso, e discursou durante a 1º Feira de Grafeno Brasileira, nesta sexta-feira (9): “Quanto às pressões que eu enfrento, fiquem tranquilos, meu couro é grosso”.

Em seguida, o presidente voltou a defender a implementação do voto impresso e auditável no pleito de 2022.

– O que eu mais quero são eleições limpas, para que nós possamos, sim, garantir a vontade popular – disse para o público presente.

Ele também associou ataques de opositores às indicações técnicas de seu governo para as pastas do governo federal.

– Há pouco tempo, esse ministério que ocupa o Marcos Pontes era rifado diante de partidos políticos. O último ministro que ocupou essa pasta não sabia a diferença entre gravidade e gravidez – disparou. O presidente já tinha utilizado essas palavras para se referir ao ex-ministro de Ciência e Tecnologia Gilberto Kassab (PSD-SP).

Durante sua fala, Bolsonaro também ressaltou a necessidade do investimento em pesquisa para que o Brasil supere o status de “fornecedor de commodities”.

– Não é fácil nós evoluirmos em ciência e tecnologia. Geralmente tem alguém na nossa frente. Agora uma grande fresta apareceu na nossa frente, um grande horizonte – disse.

*AE

Fonte: Pleno News