Governador do AM recorre ao STF para ‘fugir’ da CPI da Covid

O depoimento do governador do Amazonas, Wilson Lima, à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid está marcado para esta quinta-feira (10). O político, no entanto, tenta evitar ter que comparecer ao Senado e acionou o Supremo Tribunal Federal (STF).

Em sua solicitação, a defesa do governador pede que a Corte reconheça se direito de não comparecer à CPI e aponta que a convocação de um governador é inconstitucional.

“A convocação do paciente Wilson Lima […] afronta as cláusulas pétreas da forma federativa do estado e da separação de poderes, consubstanciando, ademais, violação de princípios constitucionais sensíveis relacionados à regra de não intervenção federal nos estados e no Distrito Federal, salvo nos casos excepcionais estabelecidos na própria Carta Magna”, afirmaram os advogados do político.

O nome de Wilson Lima foi um dos aprovados pelos senadores para ser ouvido na CPI. Inicialmente, o depoimento do governador do Amazonas estava marcado para ocorrer no dia 29 de junho. A situação mudou após uma ação da PF, que investiga supostas irregularidades na construção de um hospital de campanha em Manaus.

No pedido ao STF, a defesa do governador pede ainda que os parlamentares não possam fazer perguntas sobre um suposto esquema de corrupção no Amazonas.

Fonte: Pleno News