Hacker é condenado a devolver R$ 648 mil ao Banco do Brasil

Nesta segunda-feira (31), a Justiça condenou um hacker a devolver R$ 648.143,45 ao Banco do Brasil. O criminoso era alvo de uma operação deflagrada pela Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), que investigava desvio de duas contas bancárias de moradores da capital federal. A ação foi batizada de Quick Response (resposta rápida, na tradução).

A condenação irá além da indenização, pois o hacker, que estava morando em um luxuoso apartamento em Balneário Camboriú (SC), terá que cumprir cinco anos e seis meses de prisão.

A operação foi deflagrada em 24 de agosto de 2020, com a investigação conduzida pela Delegacia Especial de Repressão aos Crimes Cibernéticos (DRCC). A Divisão Criminal do Departamento de Justiça dos Estados Unidos também cooperou nas apurações.

As vítimas do crime cibernético, receberam, por meio de SMS, um link que as direcionaram para uma página falsa de um banco, passando posteriormente a receberem mensagens de WhatsApp em nome da falsa instituição financeira. Elas eram induzidas gerar um QR Code e repassar ao criminoso.

De acordo com a DRCC, para realizar essa e outras fraudes, os criminosos utilizaram serviços relacionados à internet de uma empresa com sede nos Estados Unidos que não possuía representante no Brasil. Desta forma, a parceria da PCDF com a Divisão Criminal do Departamento de Justiça dos EUA possibilitou o rastreio em solo americano.

Fonte: Pleno News