Eduardo Leite sobre MP de R$ 50 bilhões: Não é dinheiro “dado”

Cidades

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, se manifestou sobre a Medida Provisória aprovada pelo governo federal para apoiar o estado gaúcho. O texto destina R$ 50,9 bilhões para o estado e Leite declarou que o montante não foi “dado”. A MP foi anunciada na última quinta-feira (9).

– Não é para o governo e não é ‘dado’, nesse caso. É um dinheiro que já é das pessoas, e o governo [federal] está antecipando. Não estou diminuindo a importância, mas é só para calibrar as expectativas porque alguém pode ver isso e achar que é um dinheiro que está vindo na conta do governo para reconstrução – disse o governador em entrevista ao Brasil Urgente.

Leite afirmou ainda que o dinheiro será usado para financiar empresas, empréstimos, antecipar o Bolsa Família e restituição de Imposto de Renda. O político evitou criticar diretamente o governo de Luis Inácio Lula da Silva (PT), mas afirmou que ainda existem questões pendentes com o governo federal em relação a tragédia no Rio Grande do Sul.

– É um recurso de empréstimo, a gente mapeia pelo menos R$ 19 bilhões em custos adicionais que o Estado vai ter para reconstruir estrada, ponte, escola, construir casas, equipamentos públicos e outras ações. Há uma boa vontade nas discussões, mas até agora não fechamos o caminho em que isso vai se dar – declarou.

Eduardo Leite contou ainda que mantém conversas com o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, para que o estado sulista tenha mais tempo sem pagar dívidas a União.

*Pleno News

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *