Criador de O Menino Maluquinho, escritor Ziraldo morre aos 91 anos

Variedades

O cartunista e escritor Ziraldo Alves Pinto, pai do icônico “Menino Maluquinho” e criador da “Turma do Pererê”, faleceu neste sábado (6), aos 91 anos, em seu apartamento no Rio de Janeiro. A morte foi confirmada por sua família.

Ziraldo, nascido em Caratinga, Minas Gerais, em 1932, teve seu primeiro desenho publicado aos seis anos no jornal “A Folha de Minas”. Sua carreira profissional decolou na década de 50 com a revista “Era uma vez”. Em 1954, ele começou a publicar uma página de humor em “A Folha de Minas”, e em 1957, ingressou nas revistas “A Cigarra” e “O Cruzeiro”. Em 1958, casou-se com Vilma Gontijo, com quem teve três filhos.

A década de 60 marcou o lançamento da “Turma do Pererê”, a primeira revista brasileira em quadrinhos com um único autor. Já em 1980, Ziraldo presenteou o público com o “Menino Maluquinho”, um dos maiores sucessos da literatura infanto-juvenil brasileira, vendendo milhões de cópias e encantando gerações com suas aventuras e travessuras.

Legado e impacto cultural

Ziraldo era um artista multifacetado, atuando como cartunista, escritor, dramaturgo, chargista e humorista. Sua obra influenciou profundamente a cultura brasileira, inspirando artistas e encantando leitores de todas as idades.

Reconhecimento

Ao longo de sua carreira, Ziraldo recebeu diversos prêmios e homenagens, incluindo o Prêmio Jabuti, o Prêmio Hans Christian Andersen e a Ordem do Mérito Cultural.

Morte e luto

A morte de Ziraldo deixa um vazio imenso na cultura brasileira. Sua obra e seu legado, porém, continuarão a inspirar e encantar leitores por muitos anos.

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *