Marinho alfineta o PT: “Está com medo do ato de Bolsonaro”

O senador Rogério Marinho (PL-RN) criticou duramente o Partido dos Trabalhadores (PT) por acionar o Ministério Público (MP) contra o ato do ex-presidente Jair Bolsonaro marcado para o próximo domingo (25) em São Paulo.

Em suas redes sociais, Marinho acusou o PT de estar “amedrontado” com a manifestação e de trabalhar para “sufocar, constranger e intimidar os que pensam diferente”.

O parlamentar comparou o comportamento do PT ao de “nazistas, fascistas e comunistas”.

Confira os principais pontos da crítica de Marinho:

  • Acusação de medo: Marinho disse que o PT está “amedrontado” com o ato de Bolsonaro.
  • Comparação com regimes autoritários: Marinho comparou o comportamento do PT ao de “nazistas, fascistas e comunistas”.
  • Críticas à ação no MP: Marinho criticou o PT por acionar o MP contra o ato de Bolsonaro.
  • Defesa da liberdade de expressão: Marinho defendeu o direito de Bolsonaro e seus apoiadores se manifestarem.

Reação do PT:

O PT ainda não se manifestou sobre as críticas de Marinho.

Manifestação de Bolsonaro:

O ato de Bolsonaro está previsto para acontecer no próximo domingo (25), na Avenida Paulista, em São Paulo.

A expectativa é que a manifestação reúna milhares de apoiadores do ex-presidente.

Segurança:

A Polícia Militar de São Paulo está preparando um esquema especial de segurança para a manifestação.

O objetivo é evitar que ocorram atos de violência.

Bruno Rigacci

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site! ACEPTAR
Aviso de cookies