Com comorbidades, preso do 8/1 tenta suicídio na Papuda

Cidades

Neste sábado (9), o pintor e lanterneiro Claudinei Pego da Silva, 42 anos, tentou tirar sua própria vida dentro do presídio da Papuda, onde está preso por participar dos atos do 8 de janeiro.

A Procuradoria-Geral da República (PGR) deu um parecer favorável pela soltura do preso em 9 de outubro, mas o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), ainda não apreciou o parecer.

A informação do episódio foi confirmada pela advogada do preso, Gislaine Yamashita, que estava no local. Segundo ela, por volta das 11 horas da manhã, quando chegou para ter acesso ao seu cliente, viu o Samu chegando e resolveu indagar os funcionários sobre o que estava acontecendo. Ela não teve respostas.

Segundo a Gazeta do povo, só no início da tarde é que ela conseguiu falar com outro cliente, um senhor de 63 anos, que lhe contou que Claudinei foi socorrido após tentar suicídio. O ato foi impedido porque os demais presos começaram a gritar e os funcionários da unidade prisional chegaram a tempo de salvá-lo.

Ainda de acordo com a advogada, o preso toma muitos medicamentos para evitar tentativas de suicídio. O nome de Claudinei está em uma lista de 15 manifestantes presos pelo 8 de janeiro que continuam na Papuda mesmo com pedido de liberdade feito pela PRG.

*Pleno News

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *