Deputados da oposição tentaram impedir que o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), recebesse a Medalha Mérito Legislativo 2023, mas não foram bem-sucedidos.

A honraria é entregue a pessoas ou instituições que tenham contribuído significativamente para o Poder Legislativo ou para o Brasil. Moraes foi indicado pelo deputado federal Luciano Bivar (União Brasil-PE), que é primeiro secretário da Mesa Diretora da Câmara.

O deputado federal José Medeiros (PL-MT) chegou a pensar na possibilidade de sustar a entrega da Medalha ao ministro. Na visão do deputado, manter a homenagem significa desprezar os manifestantes que, segundo ele, foram presos injustamente.

Medeiros também criticou Moraes por ter solto criminosos em audiências de custódia, enquanto ignorou os pedidos de soltura de Cleriston Pereira da Cunha, de 46 anos, o preso do 8 de janeiro que morreu no presídio da Papuda.

No entanto, a oposição não conseguiu reunir os votos necessários para sustar a entrega da Medalha. A honraria será entregue a Moraes na próxima quarta-feira (6), juntamente com outras personalidades.

A decisão de homenagear Moraes gerou críticas da oposição, que acusa o ministro de perseguição política. Moraes é um dos ministros do STF que mais se envolveu nas investigações da Operação Lava Jato e nas ações contra o ex-presidente Jair Bolsonaro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site! ACEPTAR
Aviso de cookies