Em 2023, um evento promovido pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB) causou polêmica ao apresentar uma dança erótica em sala de aula. A apresentação foi realizada pela cantora Tertuliana Lustosa, conhecida pelo hit “A travesti”, e contou com movimentos sensuais e letras provocantes.

A apresentação aconteceu durante um evento de extensão universitária que tinha como objetivo promover a cultura e a diversidade. O evento foi realizado em uma sala de aula da UESB, em Vitória da Conquista.

A dança de Tertuliana Lustosa foi criticada por alguns alunos e professores da UESB. Eles alegaram que a apresentação foi inadequada para uma sala de aula de uma universidade pública.

A UESB emitiu uma nota de esclarecimento sobre o caso. A nota afirmou que o evento foi realizado com o objetivo de promover a cultura e a diversidade, mas que a apresentação de Tertuliana Lustosa “ultrapassou os limites”.

A nota também afirmou que a UESB irá rever seus procedimentos para evitar que eventos semelhantes aconteçam no futuro.

O caso da dança erótica na UESB levantou uma discussão sobre o papel da universidade pública na promoção da cultura e da diversidade. Alguns acreditam que as universidades públicas devem ser um espaço de liberdade de expressão, inclusive para manifestações artísticas que possam ser consideradas controversas. Outros acreditam que as universidades públicas devem ter um papel mais conservador, evitando manifestações que possam ser consideradas ofensivas ou inadequadas.

O caso também levantou uma discussão sobre o papel da mulher na sociedade. Alguns acreditam que a dança de Tertuliana Lustosa foi uma manifestação de liberdade sexual e empoderamento feminino. Outros acreditam que a dança foi uma objetificação da mulher.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site! ACEPTAR
Aviso de cookies