Lupion avalia relação com governo como ’em rota de colisão’ após vetos ao marco temporal

O presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), Pedro Lupion (PP-PR), avalia que a relação entre a frente e o governo federal está em “rota de colisão” após os vetos presidenciais ao projeto que estabelece o marco temporal para demarcação de terras indígenas.

Lupion afirmou que o governo fez a opção de enfrentar o Parlamento e governar com o Supremo Tribunal Federal (STF). Segundo ele, a vontade da população é expressa pela votação dos deputados federais e senadores, e o governo deve respeitar isso.

A frente articula a derrubada dos vetos presidenciais ao marco temporal e, segundo Lupion, não abrirá mão da reivindicação da pauta em sessão conjunta do Congresso.

Além do marco temporal, Lupion também vê falta de diálogo na pauta econômica, apesar de manter conversas com o ministro da Fazenda, Fernando Haddad. Ele cita como exemplos a não inclusão da emenda das garantias no projeto do Carf, a inclusão de alterações nos Fiagros no projeto de lei das offshores e fundos exclusivos votados na última quinta-feira (26), e a promessa de suplementação do orçamento do seguro rural abaixo do previsto.

Bruno Rigacci

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nosso site! ACEPTAR
Aviso de cookies