Chefe do Exército diz que desvios de conduta serão “corrigidos”

Política Nacional

Nesta sexta-feira (25), em celebração ao Dia do Soldado, o general Tomás Paiva, atual comandante do Exército, reforçou o compromisso ético da instituição e alertou sobre a postura incisiva contra quaisquer desvios de conduta. Durante a cerimônia realizada no Quartel-General em Brasília, Paiva enfatizou que tais comportamentos serão repudiados e corrigidos, seguindo os princípios morais e éticos que norteiam a instituição.

Em um discurso carregado de significado histórico e inspiração, Paiva dirigiu-se aos membros do Exército, ressaltando a importância de serem fiéis guardiões da confiança depositada pelos brasileiros. O comandante sublinhou que essa confiança é conquistada por meio da dedicação inabalável ao cumprimento das missões constitucionais e pelo respeito inquestionável aos valores éticos. Paiva utilizou o exemplo de Caxias, figura emblemática na história militar brasileira, como um paradigma a ser seguido.

O general Tomás Paiva declarou: “Guiados pelo espírito de servir à pátria, vocês são os fiéis depositários da confiança dos brasileiros, que só foi obrigado pela dedicação extrema ao cumprimento da missão constitucional e pelo absoluto respeito a princípios éticos e valores morais. Esse comportamento coletivo [do Exército] não se coaduna com eventuais desvios de conduta, que são repudiados e corrigidos, a exemplo do que fez Caxias, o forjador do caráter militar brasileiro”.

Além de enfatizar a necessidade de retidão ética, o comandante instou os membros do Exército a assumirem o papel de pacificadores e defensores da democracia. Em um apelo inspirador, Paiva invocou a memória do Duque de Caxias, cuja coragem e comprometimento com a legalidade e a defesa da pátria servem como inspiração para os desafios atuais. “Por fim, neste 25 de agosto, ao comemorarmos os 220 anos do nascimento do Duque de Caxias, sejamos como ele: forjados na adversidade, intransigentes na defesa da legalidade, pacificadores e férreos defensores da nossa pátria e da nossa democracia”, concluiu.

A cerimônia contou com a presença de importantes figuras do governo Lula (PT), incluindo o presidente em exercício Geraldo Alckmin e o ministro da Defesa, José Múcio Monteiro. Também marcaram presença o ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), o procurador-geral da República, Augusto Aras, e o senador Hamilton Mourão (Republicanos-RS), este último conhecido por seu apoio ao ex-presidente Bolsonaro.

A mensagem proferida pelo comandante do Exército ressoa em um momento em que a sociedade busca líderes e instituições que promovam a ética, a legalidade e a estabilidade democrática. A ênfase na rejeição de desvios de conduta e na busca pela coesão interna e pelo respeito aos princípios fundamentais estabelece um tom importante para as ações futuras do Exército brasileiro.

Nesse Dia do Soldado, as palavras do general Tomás Paiva ecoam além das fileiras militares, lembrando a todos os brasileiros a importância de valores sólidos e do compromisso contínuo com a democracia e a integridade nacional. A história de figuras como o Duque de Caxias serve como um farol a guiar o caminho em tempos desafiadores, reforçando a noção de que a coletividade e a ética são pilares fundamentais para a construção de um futuro resiliente e próspero.

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *