Bolsonaro confirma encontro com senador e ex-deputado, mas nega gravação de ministro

Brasil

O ex-presidente Jair Bolsonaro prestou depoimento à Polícia Federal nesta quarta-feira (12), confirmando que se encontrou com o senador Marcos do Val e o ex-deputado Daniel Silveira em dezembro do ano passado. No entanto, Bolsonaro garantiu que não planejou gravar o ministro Alexandre de Moraes nem teve qualquer outra iniciativa fora dos limites da Constituição.

Durante o depoimento, Bolsonaro afirmou que o senador do Val propôs uma conversa de 20 minutos com a presença de Silveira, na qual foi sugerido que ele gravasse Moraes com o intuito de levar o ministro a perder seu cargo. No entanto, o ex-presidente enfatizou que não tratou de nenhum assunto não republicano durante a reunião.

Segundo informações obtidas pelo Metrópoles, que teve acesso ao depoimento, Bolsonaro foi questionado pela PF sobre as declarações do senador Marcos do Val, e o ex-presidente respondeu a todas as perguntas durante as duas horas e meia de depoimento.

Bolsonaro mencionou que o senador do Val tentou demonstrar algum grau de amizade com Moraes, mas desconhece se o senador e Silveira tinham contato anteriormente ao encontro mencionado.

Esse depoimento de Bolsonaro à Polícia Federal traz à tona um episódio envolvendo o encontro com o senador Marcos do Val e o ex-deputado Daniel Silveira, levantando questões sobre possíveis discussões e propostas relacionadas ao ministro Alexandre de Moraes. O depoimento do ex-presidente busca esclarecer os fatos e destacar que suas ações estavam dentro dos limites constitucionais. Os desdobramentos dessa investigação são acompanhados atentamente pelo público conservador, que busca compreender os acontecimentos políticos e suas implicações legais.

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *