A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que amplia e institui benefícios sociais foi aprovada na Câmara dos Deputados nesta quarta-feira (13). No primeiro turno, o placar foi de 393 votos favoráveis a 14 contrários. Já no segundo turno, o texto recebeu a aprovação de 469 deputados e foi rejeitado por 17. Era necessário que 308 dos 513 deputados da Casa votassem a favor da PEC.

Todos os destaques foram rejeitados, como o de retirar o termo “estado de emergência”, solicitado pelo PT, ou de estender a validade do Auxílio Brasil de R$ 600. Com a conclusão da análise em segundo turno, a PEC será promulgada pelo Congresso Nacional.

Entre outros pontos, a PEC aumenta o valor do Auxílio Brasil, amplia o Auxílio Gás e cria um “voucher” para os caminhoneiros. De acordo com o texto, todos os benefícios acabam em dezembro. Na Câmara, a proposta foi unificada a uma outra já em andamento, a PEC dos Biocombustíveis, o que acelerou a tramitação do texto.

Confira abaixo quais deputados votaram contra a PEC:

PRIMEIRO TURNO
Adriana Ventura (Novo-SP)
Alexis Fonteyne (Novo-SP)
Felipe Rigoni (União Brasil-ES)
Frei Anastacio Ribeiro (PT-PB)
Gilson Marques (Novo-SC)
Guiga Peixoto (PSC-SP)
Joice Hasselmann (PSDB-SP)
Kim Kataguiri (União Brasil-SP)
Lucas Gonzalez (Novo-MG)
Marcel van Hattem (Novo-RS)
Marcelo Calero (PSD-RJ)
Pedro Paulo (PSD-RJ)
Tiago Mitraud (Novo-MG)
Vinicius Poit (Novo-SP)

SEGUNDO TURNO
Adriana Ventura (Novo-SP)
Alexis Fonteyne (Novo-SP)
Felipe Rigoni (União Brasil-ES)
Frei Anastacio Ribeiro (PT-PB)
Gilson Marques (Novo-SC)
Guiga Peixoto (PSC-SP)
Joice Hasselmann (PSDB-SP)
Júnior Bozzella (União Brasil-SP)
Kim Kataguiri (União Brasil-SP)
Lucas Gonzalez (Novo-MG)
Marcel van Hattem (Novo-RS)
Marcelo Calero (PSD-RJ)
Paulo Ganime (Novo-RJ)
Pedro Cunha Lima (PSDB-PB)
Professora Dayane Pimentel (União Brasil-BA)
Tiago Mitraud (Novo-MG)
Vinicius Poit (Novo-SP)

Fonte: Pleno News