Em documento enviado ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o ministro da Justiça, Anderson Torres, avisou que a Polícia Federal deve desenvolver programas próprios para fiscalizar as urnas eletrônicas nas eleições deste ano. O ofício foi endereçado ao presidente da Corte, ministro Edson Fachin.

– Informo ainda que a necessidade de participação da PF na fiscalização e auditoria relativas ao emprego da urna eletrônica (sistema eletrônico de votação), inclusive, com a possibilidade de desenvolvimento de programas próprios de verificação – diz o documento.

No texto, Torres afirma que o objetivo da análise com novos programas é “resguardar o estado democrático de direito, que exige integridade e autenticidade dos sistemas eleitorais, consagrando, assim, uma eleição escorreita”.

Nos pleitos anteriores, a Polícia Federal já acompanhava o processo de fiscalização, mas, para isso, utilizava os sistemas do TSE. A corporação também participava das etapas da aplicação de tais sistemas.

Fonte: Pleno News