O presidente Jair Bolsonaro (PL) fez um duro discurso nesta terça-feira (7) com críticas ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Durante o lançamento do programa Brasil pela Vida e pela Família, o líder afirmou que ele, como chefe das Forças Armadas, e a própria instituição não vão “fazer o papel de idiotas” diante da postura da Corte Eleitoral.

– Onde está o nosso TSE quando convida as Forças Armadas, via portaria, a participar de uma comissão de transparência eleitoral? Descobrem centenas de vulnerabilidades, apresentam nove sugestões. Não gostaram. Convidaram para quê? Ora bolas! Para fazer papel do quê? Eu sou o chefe das Forças Armadas. Não vamos fazer o papel de idiotas – disse.

No mesmo discurso, o presidente também afirmou ter a “obrigação de agir” diante de três ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) que acham que “podem tudo”.

– Tenho a obrigação de agir. Tenho jogado dentro das quatro linhas. Será que três do STF que podem muito, podem continuar achando que podem tudo? Eu não vou viver como um rato. Tem que haver uma reação. E, se a população achar que não tem de ser dessa maneira, preparem-se para ser prisioneiros sem algemas – completou.

Fonte: Pleno News