Nesta sexta-feira (13), o comandante da Força Aérea Brasileira (FAB) rebateu a deputada federal Joice Hasselmann (PSDB-SP) após a parlamentar criticar a lentidão na expulsão de um sargento preso na Espanha com 39 quilos de cocaína. Para ela, a demora foi “conveniente”, visto que o episódio ocorreu em 2019.

A FAB explicou que a exclusão do sargento Manoel da Silva Rodrigues “a bem da disciplina” e com perda de seu grau hierárquico foi o resultado do processo administrativo aberto logo após o militar ter sido flagrado transportando cocaína. Em nota, apontou ainda que o tempo esteve “condicionado ao cumprimento dos devidos trâmites administrativos”.

– Somente 2 anos após a condenação, a FAB expulsou o sargento preso por tráfico de cocaína. Manoel foi preso na em 2019, na Espanha, e até então continuou recebendo salário e até bônus! Demora conveniente – apontou Joice.

Após a publicação, o tenente-brigadeiro do ar Baptista Jr afirmou que a deputada estava atacando a instituição.

– A menos que a senhora saiba a quem seria conveniente, caso em que deveria denunciar, sua postura é lamentável, pois que ataca a instituição Força Aérea Brasileira, a qual tenho o dever de defender – destacou.

Fonte: Pleno News