Após o PTB indicar o deputado Daniel Silveira (RJ) como membro da sigla na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, o partido passou a sofrer uma “pressão” para rever sua escolha. E de acordo com a CNN Brasil, o presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL), avisou a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) que o parlamentar não irá continuar como membro da CCJ.

Segundo a emissora, Lira teria procurado integrantes do Supremo nesta quarta-feira (27), algumas horas depois de o PTB ter feito a indicação de Silveira à CCJ. Nesta quinta-feira (28), no entanto, o partido afirmou que pretende manter o deputado no colegiado, considerado o mais importante da Câmara.

A pressão veio após o deputado ter sido condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a oito anos e nove meses de prisão por “críticas” a membros da Corte. O presidente Jair Bolsonaro, no entanto, assinou um decreto concedendo perdão a Daniel Silveira.

A indicação do parlamentar à CCJ não foi bem vista por alguns integrantes do STF, de acordo com o jornal O Globo. Ao veículo, no entanto, um ministro afirmou que o fato “é uma questão da Câmara, não nossa”.

Fonte: Pleno News