Neste domingo (10), o deputado federal Carlos Jordy protestou contra a Folha de S. Paulo porque o caderno Ilustríssima expôs o pensamento de um teólogo inglês a respeito de Jesus Cristo. Segundo o parlamentar, “vivemos uma guerra entre o bem e o mal”.

– Folha de São Paulo promove um ataque frontal contra o cristianismo. Fica cada vez mais claro que vivemos uma guerra entre o bem e o mal – escreveu Jordy, nas redes sociais.

No sábado (9), o caderno da Folha publicou sobre o inglês David Tombs, de 57 anos, que defende que Jesus foi vítima de abuso sexual antes de ser crucificado. Ele questiona o que significa Jesus ter sido publicamente despido antes da crucificação.

Tombs é anglicano, professor de teologia e questões públicas na Universidade de Otago, na Nova Zelândia. Para ele, o relato de Marcos 15:15-20 retrata que Cristo foi vítima de abuso.

– São dois aspectos: o primeiro é o que o texto realmente fala. Vejo a nudez forçada de Cristo como uma forma de violência sexual, o que justifica chamá-lo de vítima de abuso sexual. Embora muitas pessoas tenham dificuldade de chamar a nudez forçada de violência sexual, tendo a crer que elas estão sendo desnecessariamente resistentes ao que o texto afirma – disse ele ao caderno.

 

Fonte: Pleno News