Nesta sexta-feira (19), um professor de uma escola estadual na Zona Sul de São Paulo levou uma churrasqueira para a sala de aula para queimar máscaras usadas contra a Covid-19. O acessório deixou de ser obrigatórias no estado na última quinta-feira (17). As informações são do portal G1.

O caso aconteceu na Escola Estadual Francisco de Paula Vicente de Azevedo, no Jardim Ângela. Um estudante filmou o momento. Na gravação, o educador e os alunos aparecem entusiasmados.

O vídeo mostra ainda o professor tirando foto ao lado da churrasqueira.

Segundo a Secretaria da Educação (Seduc-SP), o profissional foi advertido. O órgão recebeu pedido da Diretoria Regional de Ensino para o afastamento do profissional de sala de aula.

Os pais dos alunos que aparecem no vídeo foram chamados para uma reunião, que acontecerá na próxima segunda-feira (21).

A atitude foi repudiada pelo sindicato dos professores do estado (Apeosp) e pela Seduc-SP.

Confira a nota da Seduc-SP, abaixo:

“A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (Seduc-SP) repudia qualquer ato que coloque em risco a segurança dos alunos, lamenta o ocorrido e informa que está apurando o caso para que todas as medidas cabíveis sejam tomadas.

“Assim que tomou conhecimento, a direção da escola advertiu o professor e a Diretoria de Ensino está pedindo o afastamento do professor das atividades docentes a partir de segunda-feira.

“O caso foi registrado no Placon, plataforma que monitora as ocorrências e o dia a dia escolar, e a equipe gestora fará junto ao Conviva um trabalho de conscientização com os professores e estudantes sobre o ocorrido. Os responsáveis dos alunos que estavam com o professor em sala de aula também foram chamados pela unidade escolar para uma reunião na segunda-feira.”

Fonte: Pleno News