O empresário Luciano Hang, dono das lojas Havan, negou durante participação no programa Pânico, nesta terça-feira (8), qualquer apoio à candidatura do ex-ministro Sergio Moro à Presidência da República. Árduo apoiador do presidente Jair Bolsonaro, Hang disse que continua “100%” ao lado do chefe do Executivo.

– Estou 100% do lado do governo. A transparência do Bolsonaro é tão grande que as pessoas não estavam acostumadas. As pessoas estavam acostumadas com o politicamente correto. Hoje, está mudando. As redes sociais dominam a cabeça das pessoas. As pessoas acreditam mais do que naquilo que apresentava a grande mídia – disse.

O empresário ainda disse que considera a próxima eleição “a guerra das guerras”.

– As eleições deste ano, para mim, são a guerra das guerras, é a última batalha. Se vencermos, temos certeza que vamos fazer grandes mudanças a partir de 2023. A Havan cresceu durante décadas para chegar onde chegamos, ano que vem a Havan não tem nada programado. Vamos esperar o que vai acontecer nas eleições. Vou mudar a minha vida baseado nas eleições – informou.

Cotado para concorrer a uma vaga no Senado Federal, Hang não descartou a possibilidade de disputar. Ele disse ainda que tem conversado com aliados sobre o assunto.

– Sinceramente, acordo de um jeito e vou dormir de outro. O único partido que eu não iria são os de extrema-esquerda. É lamentável que você precise de um partido para se candidatar. Muitos políticos hoje precisam de um partido, mas não é o da ideologia dele. Estou conversando, não está descartada a possibilidade de eu talvez ser candidato, mas tenho até dia 2 de abril e vou esperar até o último momento. Estou pensando, estou com os pés nas duas canoas. Gostaria de ajudar mais o país do que já tenho certeza que ajudo – afirmou.

Fonte: Pleno News