Durante a abertura da Semana Nacional de Prevenção à Gravidez na Adolescência, nesta terça-feira (1º), a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, apontou que a gravidez de crianças e de adolescentes “está muito atrelada” ao uso das redes sociais.

Segundo a ministra, os pais não podem repassar a responsabilidade ao Ministério da Saúde.

— Não vem papai e mamãe jogar no colo do Ministério da Saúde: “Resolva, minha filha engravidou”, depois que deixou [sic] sua filha ir pro TikTok vender seu corpo. Uma coisa está muito atrelada com a outra — disse.

Damares também se manifestou contra o aborto e defendeu que há vida desde a concepção.

— Se acontecer uma gravidez, vida é vida – declarou.

No evento, a Pasta lançou a nova edição do Plano Nacional de Prevenção Primária do Risco Sexual Precoce e Gravidez de Adolescentes. Segundo o governo, o objetivo da iniciativa é capacitar família, Estado e sociedade para evitar a gestação precoce.

Fonte: Pleno News