Crítico contumaz do presidente Jair Bolsonaro, o jornalista Marco Antonio Villa, do portal Uol, aproveitou a alta médica do chefe do Planalto para acusá-lo de fazer um “espetáculo” com sua internação.

Em seu texto, Villa afirma que Bolsonaro “exigiu” a presença de seu cirurgião, o médico Antônio Luiz de Macedo, que estava de férias com a família nas Bahamas.

– Jair Bolsonaro recebeu alta. Puxa., que rapidez! Foi internado às pressas e exigiu a vinda do seu médico particular, que estava nas Bahamas. Só ele poderia examiná-lo. Insinuava que a situação era muito grave e que necessitaria de uma intervenção cirúrgica imediata – escreveu o jornalista.

A informação já havia sido desmentida pelo próprio presidente, durante entrevista coletiva após receber alta.

– O Dr. Macedo estava de férias e veio espontaneamente me atender, fato que me deixa bastante emocionado e cada vez mais grato ao seu trabalho e ao seu profissionalismo para com seu paciente. É um carinho que ele tem por todos os pacientes – elogiou Bolsonaro.

Em outro trecho, Villa coloca em dúvida a gravidade do problema de Jair Bolsonaro. Ele diz “nunca ter visto um paciente no hospital internado vestindo uma camisa de um time de futebol”. Entretanto, a foto e a coletiva em que Bolsonaro usa a blusa do Juventus da Mooca foram feitas após o presidente ter alta.

Também na coletiva, Macedo explicou a complexidade do tratamento do presidente e não descartou novas complicações em função das aderências abdominais.

– Tenho um paciente que já fez 18 cirurgias abdominais em função das aderências. Nele [Bolsonaro], graças a Deus, conseguimos colocar sonda nasogástrica. Ele é um paciente tranquilo. A coisa começa a funcionar, e a gente deixa assim – afirmou o cirurgião.

Fonte: Pleno News