O presidente Jair Bolsonaro deixou claro, na live semanal desta quinta-feira (30), que não existe mais diálogo entre o governo federal e o presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, Antonio Barra Torres. A declaração acontece em meio desentendimentos sobre a aplicação da vacina contra a Covid-19 em crianças entre 5 e 11 anos – aprovada pela agência sanitária.

– Não vou falar mais de Anvisa aqui porque fechou o diálogo. É quase impossível conversar com o presidente da Anvisa. Ele tem a opinião dele, tem mandato, e continua lá. Sorte para ele, tomara que ele acerte. Mas, quando se fala em vacinar crianças, isso é uma coisa que mexe conosco – declarou.

Ainda segundo o presidente, não se pode obrigar a vacinação contra o vírus, e nem “criar um clima de terror na cabeça dos pais para vacinar seus filhos”.

O presidente também voltou a afirmar que não irá vacinar a filha Laura, de 11 anos.

– Conversei com minha esposa, ela está alinhada comigo. A nossa filha nós entendemos que ela não tem quase nada a ganhar com a vacina – disse.

Fonte: Pleno News