Após perder as prévias do PSDB para João Doria, o governador do Rio Grande do Sul (RS), Eduardo Leite, foi convidado pelo governador de São Paulo (SP) para coordenar sua campanha à Presidência em 2022. Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, Leite diz que não se vê coordenando a campanha de Doria e que permanecerá como governador até o último dia do mandato.

Doria disputou o posto de candidato à Presidência do PSDB com Leite, e com o ex-prefeito de Manaus, Arthur Virgílio. O resultados apontaram que Doria chegou a 53,99% dos votos, Leite teve 44,66% e Vírgilio 1,35% .

Depois dos resultados, Doria falou com a Folha e disse que gostaria de ter o governador do RS “em uma posição de protagonismo” na sua campanha. Eduardo Leite, no entanto, afirmou que está focado nos problemas do RS.

– Permaneço no PSDB, mas não me vejo coordenando uma campanha presidencial, pois serei governador até o último dia do meu mandato e não imagino poder coordenar algo desta dimensão nacional estando focado nos problemas e soluções do meu estado – destacou.

Leite também apontou que não possui “sinergia” com Doria.

– Além disso, penso que deve haver uma sinergia entre candidato e coordenador que seja maior do que o simples fato de estarem no mesmo partido. Imagino que o governador Doria busque alguém afinado com sua forma de pensar e fazer política, para além de uma visão meramente partidária – ressaltou.

Fonte: Pleno News