Em conversa com apoiadores na manhã desta sexta-feira (26), o presidente Jair Bolsonaro falou acerca de críticas quanto aos gastos com o cartão corporativo da Presidência da República. Para o chefe do Executivo, a imprensa trata a questão com uma “maldade enorme”.

– Por exemplo, tem umas 50 emas aqui [no Palácio da Alvorada]. Você quer que eu pague do meu salário a ração pra ema? Vai no cartão corporativo – disse, em conversa com apoiadores, na saída do Palácio da Alvorada.

Bolsonaro ainda acrescentou que os custos com alimentação no Alvorada é menor do que nos últimos anos.

– Eu faço o que posso aqui pra dar exemplo. É a minha vida. Podia pegar R$ 24 mil por mês e tomar em tubaína. Nunca tirei um centavo. Agora, as despesas com esse pessoal que está comigo existem – disse o presidente, citando também os 150 funcionários e 200 militares que fazem a segurança do Palácio da Alvorada.

Bolsonaro aproveitou para ironizar as reclamações com os gastos durante as férias.

– “Ah, andou de lancha”. Quer que eu ande num toco de bananeira? Eu vou pra praia curtir umas férias de 3, 4 dias… Vou para a praia pegar um toco de bananeira ou uma boia de caminhão? – disparou o presidente.

Fonte: Pleno News