Nesta sexta-feira (19), houve protesto contra novas medidas de restrição para combater a pandemia da Covid-19, em Rotterdam, na Holanda. Os manifestantes dispararam fogos de artifício e incendiaram latas de lixo, de acordo com informações do UOL.

Ainda segundo o portal, pelo menos duas viaturas foram depredadas. As autoridades tiveram que reagir com tiros de advertência, conforme informou a imprensa local.

– Uma manifestação no Coolsingel [centro da cidade] resultou em tumultos. Em vários locais foram provocados incêndios, disparados fogos de artifício e vários disparos [de alerta] da polícia. A polícia está presente em grande número e tenta restaurar a ordem – destacou o perfil da polícia local, nas redes sociais.

Para tentar conter o aumento de casos de Covid-19, a Holanda anunciou na última sexta-feira (12), por meio da agência estatal NOS, que adotaria o lockdown de modo parcial. O anúncio foi confirmado pelo primeiro-ministro, Mark Rutte.

Com a determinação, os bares, restaurantes e comércios não essenciais do país terão que fechar às 19h por pelo menos três semanas, a partir desde sábado (13). Eventos privados serão limitados a quatro pessoas por residência. O governo também deverá estimular a adoção do home office durante o período e não será permitida a presença de público em eventos esportivos.

As medidas de distanciamento social foram abolidas na Holanda no fim de setembro e provocaram um aumento exponencial de casos de Covid-19. Na última quinta-feira (11), o país atingiu o recorde de 16.300 novos casos da doença em 24 horas.

Aproximadamente 72,1% da população da Holanda está vacinada com duas doses de algum imunizante, de acordo com a plataforma Our World In Data. Apesar do alto índice de casos, o país tem registrado cerca de 25 mortes por dia pela doença.

Fonte: Pleno News