O governo federal anunciou, nesta sexta-feira (12), a abertura de uma consulta popular sobre a orientação de não usar medicamentos do chamado “tratamento precoce” para pacientes diagnosticados com Covid-19 que forem atendidos em unidades de saúde públicas.

A consulta pública surge como resposta a um parecer, ainda em estudo, que sugere que o Sistema Único de Saúde (SUS) não prescreva substâncias anticoagulantes, azitromicina, hidroxicloroquina, corticoesteroides sistêmicos, ivermectina, nitazoxanida, entre outras, para o tratamento do vírus.

O resultado da consulta pública irá por fim ao imbróglio interno no Ministério da Saúde acerca de um relatório elaborado pela Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (Conitec), intitulado “Diretrizes Brasileiras para Tratamento Medicamentoso Ambulatorial do Paciente com Covid-19”. Nele, a comissão recomenda que o SUS não faça uso dos medicamentos comuns ao “kit Covid” para tratar a doença.

A consulta pública estará disponível para votação a partir do próximo dia 16, na internet.

Fonte: Pleno News