Por decisão do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), o ex-deputado Roberto Jefferson foi afastado da presidência do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB). A medida foi aplicada por um período de seis meses. A informação foi dada pela CNN Brasil.

“Determino a imposição de medica cautelar consistente na suspensão de Roberto Jefferson Monteiro Francisco do exercício da função de presidente do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) pelo prazo inicial de 180 dias”, afirmou o ministro.

A decisão partiu após Moraes analisar um pedido feito por parlamentares do próprio PTB. Na solicitação, eles apontam uma suspeita de má gestão dos fundos partidários por parte de Roberto Jefferson.

Jefferson está preso desde o dia 13 de agosto, por determinação do ministro Alexandre de Moraes, no âmbito do inquérito sobre suposta milícia digital que atentaria contra a democracia.

Desde que foi preso em agosto, por determinação do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), Jefferson tem escrito cartas a aliados – e também alfinetado desafetos. Recentemente, Jefferson endereçou a Moraes uma carta em que diz “ora” em seu “desfavor”.

Fonte: Pleno News